Select Menu
Select Menu

Notícias

Esporte

Eventos

Folclore

Humor

História

IFRN

Meio Ambiente

Polêmica

Política

É com muita satisfação que faço esta postagem destacando o desfile das escolas de Cuité - Pedro Velho-RN em homenagem à Independência do Brasil. A escola caprichou na temática literária destacando Nísia Floresta e Machado de Assis. Ficou bem organizado e bonito agradando aos que prestigiaram o evento e o empenho de professores, alunos, equipe escolar e comunidade local.
Mas quero destacar um indicador importante, o IDEB do município aumentou depois de 3 anos em queda, isso significa que a educação melhorou. Dentre o empenho de todos para elevar esse indicador, as Escolas de Cuité puxaram o indice contribuindo significativamente. Foram os maiores resultados dentre todas as escolas municipais. Parabéns aos que fazem as Escolas de Cuité não somente pelo desfile, mas também pelo desempenho educacional.
Vejam as fotos.
Cuité - Pedro Velho-RN








Desfile em Cuité












As belezas de Martins-RN, não poderiam deixar de ser mostradas no nosso blog. Tive o prazer de visitar a cidade serrana e fotografei as belezas dessa histórica terra. Encontrei até uma travessa como  nome da minha cidade: Pedro Velho. Fotografei a Casa de Pedra, uma caverna fantástica que segundo historiadores, abrigou o bando de Lampião. A vista dos Mirantes impressiona e as imagens formadas pelas pedras preenchem a imaginação dos visitantes e moradores. A cidade nasce no berço do símbolo religioso num contexto do Brasil Império e alternou suas identidades pelos anos da República. No site da wikipedia, encontramos um resumo histórico da cidade de Martins, porém faltou algo mais interessante. Veja o histórico e o complemento que fiz a partir das histórias contadas pelos guias.

História

Em 20 de julho de 1736, Aleixo Teixeira, capitão-mor da Aldeia de São João do Apodi dos Tapuias Paiacus (atual Apodi), recebeu a carta de data da sesmaria de terras no alto da serra conhecida como Serra do Campo Grande (assim chamada em virtude da proximidade da povoação de Campo Grande), posteriormente conhecida como Serra da Conceição.
Seis anos depois, Francisco Martins Roriz, habitante da Ribeira do Jaguaribe, na capitania do Ceará-Grande, fundou, no alto da serra ainda inabitada, uma fazenda, que passou a ser conhecida pelo nome de seu proprietário. A denominação logo passou à de todo o conjunto da Serra do Martins.
Graças ao seu desenvolvimento vagaroso, mas contínuo, a povoação do alto da serra tornar-se-ia, um século depois, vila e em seguida município, com o nome de Maioridade, de 10 de novembro de 1841), a segunda vila do extremo ocidental da província do Rio Grande do Norte, assim nomeada em homenagem à maioridade antecipada do Imperador Dom Pedro II, ocorrida no ano anterior. A Comarca de Maioridade seria instalada no ano seguinte, sendo a terceira de toda a província (após a Comarca do Rio Grande do Norte, com sede em Natal, separada da Comarca da Paraíba em 1818, e a Comarca de Açu).
O novo município estendia-se por metade de todo o extremo oeste da província do Rio Grande do Norte, limitando-se ao norte com o de Apodi, a oeste com o de Portalegre, e a sul e a leste com os municípios paraibanos de Sousa e Catolé do Rocha, respectivamente.
Em 1847, o município passa a ser denominado Cidade da Imperatriz, em homenagem à Imperatriz D. Teresa Cristina de Bourbon-Duas Sicílias. A alteração do regime, com a Proclamação da República, leva ao resgate do nome antigo e definitivo do município, que passa a ser denominado Martins em 1890.

Segundo o Guia do Hotel Serrano da cidade de Martins, o Francisco Martins Roriz tinha uma esposa que sofria de problemas mentais. Sua esposa saiu vagando pela serra e desapareceu por dias, e Francisco Martins disse que se encontrasse a esposa, faria um Nicho em homenagem a mulher e guardaria uma santa Nossa Senhora da Imaculada Conceição. A esposa foi encontrada morta numa lagoa que fica perto do centro da cidade e próximo as primeiras casas de Martins, foi construída uma capela e o nicho. O nome da cidade dá-se a Francisco Martins Roriz. Além de Martins, fizemos uma visita a cidade de Portalegre, outra cidade serrana de grande valor histórico. Vejam as fotos abaixo.
Hotem Serrano em Martins-RN

Martins - RN


Bica em Portalegre-RN

Serra de Martins-RN

Portalegre-RN


Casa de Pedra - Martins-RN





Mirante da Carranca - Martins-RN





Festival de Fondue - Martins-RN


Fondue - Martins-RN






1ª rua de Martins-RN


Hotel Serrano

Praça de Martins-RN

Sebastião (Bastos) organizou o I Encontro de Fuscas de Pedro Velho-RN, um evento inédito na nossa região que contou com o Natal Fusca Clube. Os carros eram das décadas de 60, 70 e 80, uma raridade. Só o charme do fusquinha para conseguir encantar o público numa exposição. O Herbie, do filme "Se meu fusca falasse", uma réplica, fez a festa da plateia. O evento teve apoio da Prefeitura de Pedro Velho com café da manhã, almoço, tendas, alambrado, arquibancada e palco. Os motoristas visitaram o Cristo da Carnaúba e as ruínas da Velha Cuitezeiras além de premiar os participantes e a organização.
Parabéns a Bastos que ja organiza o Bate e Fica dos motociclistas e agora inicia o Encontro de Fuscas de Pedro Velho. Os fusqueiros doaram cestas básicas para a Igreja Matriz que entregará às famílias carentes de nossa cidade. O cantor seresteiro Carlos Silva animou a festa e o Padre Josenildo Bezerra fez as orações benzendo os fuscas e as famílias dos participantes. O evento também celebrou o 07 de setembro, dia da Independência do Brasil (2014).
Vejam as fotos.